“Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. ”

Para os verdadeiros Cristãos, o dia mais esperado, sem dúvida alguma, é o dia em que Jesus Cristo irá voltar. Como dissemos na Profecia da semana passada, será o dia em que uma nova história irá iniciar para a humanidade. Não será uma aparição silenciosa de Jesus, como foi o seu nascimento, em que apenas alguns pastores da redondeza de Belém, onde Jesus nasceu, ouviram anunciar que Jesus tinha nascido.

Jesus agora voltará como Rei, e será anunciada em alto e bom som a sua volta. Como diz o nosso texto acima, Jesus voltará com um grande brado que será dado pela voz de um arcanjo. E junto com o anuncio que Jesus está voltando, o som altíssimo de uma trombeta irá soar. Dá para imaginar, que esse grito e o som da trombeta deverá ecoar por toda a terra, e que toda a humanidade deverá ouvir.

Jesus conta com mais detalhes, em Mateus 24:29,30, como será a sua volta: “...o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, as estrelas cairão do céu, e os poderes dos céus serão abalados. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem (Jesus), e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão vir o Filho do Homem sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. ” São palavras do próprio Jesus Cristo. Em Apocalipse 1:7, o Apóstolo João diz, que Jesus vem com as nuvens e que “todo olho o verá”. Percebe-se que não apenas irá se ouvir o brado e a trombeta anunciando que Cristo está voltando, mas o Universo todo irá se manifestar, sobre este evento.

Mas esse fenômeno continua. E então os que já morreram em Cristo, ou seja, os que já tinham aceitado Jesus em suas vidas e morreram, estes ressuscitarão primeiro e irão até as nuvens, onde Jesus estará. E nós, os que estivermos vivos nestes momentos, seremos arrebatados, subiremos até as nuvens onde Jesus estará nos esperando (I Tessalonicenses 4:17). E assim estaremos para sempre com Deus. Qual é a sua espectativa sobre esse momento? Estejamos atentos!

“Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. ”

Na versão da Bíblia contemporânea, está assim: “Então é o seguinte: podemos dizer com absoluta confiança – temos a orientação do Senhor – que, quando o Senhor voltar para nos levar, aqueles de nós que ainda estiverem vivos não vão deixar os mortos para trás. ” Ou seja, os mortos ressuscitarão primeiro e irão até as nuvens, depois nós subiremos até nas nuvens, onde Jesus estará com os que ressuscitaram. E lá nos encontraremos todos.

Esse fenômeno acontecerá num dia exepcional, e marcará o inicio de uma nova história da humanidade. A Bíblia fala desse dia como sendo um dia especial chamado de Dia do Senhor. E essa expressão se repete muitas vezes no Antigo Testamento e algumas no Novo Testamento. O Profeta Joel diz no capitulo 1:15: “Ah! Que dia! Porque o Dia do Senhor está perto e vem com assolação do Todo Poderoso”. Jesus descreve que “então aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem”, isto é, Jesus, “e ele enviará os seus anjos, ... os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus. ” O nome dado a esse fenômeno é “arrebatamento”. E o Apóstolo Paulo explica isso em I Tessalonicenses 4:17. “Depois nós, os vivos, seremos arrebatados juntamente com eles, (os que ressuscitaram e subiram até as nuvens) entre as nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. ”

Devemos estar sempre preparados para que esse dia não nos pegue desprevenidos. Estejamos atentos!

“Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais que não tem esperança”.

O Apóstolo Paulo procura trazer à lembrança que os “que dormem” são os que já morreram salvos, e ressuscitarão quando Cristo voltar (ver 4: 16b). O termo usado “os que dormem”, se refere aos que morreram tendo a certeza da salvação. É um termo usado no Novo Testamento para a morte de crentes. Porque os que receberam a Jesus Cristo e o seu sacrifício na cruz, se tornaram “filhos de Deus”. “Mas a todos quantos O receberam (Jesus), deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no Seu nome” (João 1:12). São os denominados, crentes.

O que nos diferencia daqueles que “não tem esperança”, é que nós temos a esperança! Esperança de quê? De que, uma vez tendo aceito e recebido a Jesus Cristo e o seu sacrifício na cruz, fomos aceitos por Deus e nos tornamos filhos de Deus, conforme João 1:12, citado acima. E essa esperança nos garante a vida eterna (João 3:15,16) e não entraremos em juízo, ou, não seremos julgados por Deus, mas passamos da morte para a vida, ou seja, da condição de morto, ou daquele que não tem esperança”, para a vida, e vida eterna. (João 5:15). Esperança de que viveremos para sempre ao lado de Jesus Cristo, de Deus, no céu.

Por isso os que ainda estão vivos, ou seja, nós, não precisamos nos entristecer quando algum parente ou conhecido “dormir”, ou morrer antes de nós. Porque, se “dormiram em Cristo”, ou seja, salvos, eles ressuscitarão primeiro, quando Cristo voltar. (I Tessalonicenses 4:16b) Por isso os “demais que não tem esperança” certamente sofrem, e se entristecem quando o assunto é vida eterna.

E, se nós temos a esperança e a certeza de que nos tornamos filhos de Deus, a temos porque alguém nos falou dessa esperança; e o Espírito Santo de Deus nos convenceu a aceitar a Jesus Cristo como nosso Salvador e Senhor, e assim nos tornamos filhos de Deus. E nossa missão agora é falar aos “demais que não tem esperança”, mostrando-lhes o caminho, para que eles também tenham a mesma alegria da esperança. Estejamos atentos!